North Finance - Soluções Financeiras

O que é DeFi e como funcionam as finanças descentralizadas nas empresas?

O que é DeFi e como funcionam as finanças descentralizadas nas empresas?

O termo DeFi está cada vez mais popular, especialmente entre as pessoas que se interessam pelo metaverso e criptoativos. Mas você sabe o que ele significa? O conceito se refere às finanças descentralizadas, que marcam mudanças nos serviços financeiros.

Dessa maneira, o DeFi ganha destaque também nas empresas, onde ele pode ser útil no dia a dia da gestão financeira. Por essa razão, é importante entender como ele funciona e a sua relevância no mundo corporativo.

Quer entender mais sobre esse assunto? Continue a leitura e saiba o que são as finanças descentralizadas e como elas podem ajudar uma empresa!

O que são finanças descentralizadas?

As finanças descentralizadas correspondem aos serviços financeiros executados sem a necessidade de intermediação de um órgão regulador. Dessa maneira, ao contrário do sistema tradicional — que apresenta um funcionamento centralizado — o DeFi é um tipo de economia aberta.

Com ele, é possível realizar transferências de valores, pagamento de contas, compra de ativos, empréstimos etc. Porém, todas as transações são realizadas por meio digital, com a utilização de protocolos inteligentes e autoexecutáveis.

Ou seja, assim que as partes envolvidas na operação aceitam os termos do acordo, há a execução automática do contrato. Por esse motivo, a tecnologia viabiliza a transação, sem precisar de um intermediário para aprovação.

Além disso, os DeFis estão diretamente ligados às criptomoedas, que são as moedas digitais descentralizadas com valor transacional. Assim, essas moedas podem ser utilizadas para realizar diversas negociações, mas de forma virtual.

Dessa maneira, elas são utilizadas nos serviços de finanças descentralizadas, compondo um ecossistema disruptivo junto a outros criptoativos.

As finanças descentralizadas são seguras?

Ao compreender o que são as finanças descentralizadas, é possível que você tenha dúvidas em relação à segurança dessa modalidade de serviços financeiros. Afinal, trata-se de um sistema que ainda não é comum para a maioria das pessoas.

As operações DeFi acontecem em redes blockchain, que funciona como um grande livro-razão virtual, imutável, incorruptível e descentralizado. A tecnologia recebe esse nome porque registra e armazena um número elevado de informações em cadeias de blocos.

A blockchain é um sistema seguro, já que, para alterar uma transação, é necessário modificar todos os códigos anteriores — o que se torna impraticável. Portanto, as finanças descentralizadas também são seguras no que se refere à tecnologia.

Contudo, é válido destacar que, por não haver um órgão regulamentador da área no Brasil, é preciso ter mais cuidado com fraudes. Isso porque criminosos podem utilizar o tema de criptoativos para aplicar golpes.

Como funcionam as finanças descentralizadas nas empresas?

Sabendo o que são as finanças descentralizadas, é o momento de descobrir como elas funcionam nas empresas. Desse modo, você pode saber se elas são interessantes para os negócios.

Como foi possível entender, os DeFi representam uma alternativa para o sistema financeiro tradicional. Com isso, as empresas podem realizar transações que envolvem valores monetários, sem as burocracias encontradas nas instituições convencionais.

Para melhor compreensão, confira algumas utilidades das finanças descentralizadas na empresa!

Empréstimos

A organização pode contratar e fazer empréstimos do tipo peer-to-peer, que são aqueles realizados diretamente entre dois usuários. Essa transação ocorre por contrato inteligente e fica registrada na blockchain, para garantir o acordo entre as partes.

Entre as vantagens de realizar empréstimos via DeFi estão a liquidação instantânea das transações, a possibilidade de isenção da análise de crédito e a garantia em ativos digitais.

Utilização de criptomoedas

As finanças descentralizadas permitem utilizar as criptomoedas para realizar as transações financeiras. Nesse contexto, saiba que diversas instituições de pagamentos aceitam as principais moedas digitais para o recebimento de contas.

Sendo assim, a empresa pode oferecer essa possibilidade para seus clientes, ampliando as formas de pagamento. Consequentemente, é possível atrair os consumidores que desejam utilizar suas criptomoedas para comprar seus produtos ou serviços.

Investimentos

Os usuários que possuem moedas digitais podem emprestá-las aos grupos de liquidez (ou liquidity pools) e resgatá-las posteriormente acrescidas de juros. Desse modo, os fundos utilizam as criptomoedas emprestadas para oferecer os serviços financeiros para o mercado.

Se a empresa costuma realizar investimentos no mercado financeiro, essa é mais uma possibilidade. No entanto, vale a pena ressaltar que, apesar da semelhança com os títulos de renda fixa, na prática esse tipo de investimento faz parte da renda variável.

Isso porque a cotação das criptomoedas pode oscilar conforme o mercado. Portanto, mesmo que você receba os juros pelo investimento, se houver uma queda no preço da criptomoeda, por exemplo, pode haver perdas para o investidor.

Emissão de stablecoins

O DeFi permite a emissão de stablecoins — moedas que replicam o valor de um ativo físico, como ouro, prata, petróleo ou, até mesmo, dólar. Por esse motivo, elas são consideradas estáveis e podem ser utilizadas como dinheiro digital.

Negociação de ativos digitais ou físicos

As finanças descentralizadas também podem servir para a negociação de ativos, tanto digitais quanto físicos, por meio dos contratos inteligentes. Dessa maneira, elas dispensam os intermediários na compra de um imóvel, por exemplo.

Quais são as vantagens que o DeFi proporciona para o negócio?

Após saber como o DeFi pode ser utilizado nas empresas, é interessante conhecer as vantagens que esse sistema proporciona para o negócio. Assim, você pode entender se vale a pena adotar as finanças descentralizadas na organização.

Confira as vantagens!

Menor custo

As transações realizadas por meio das finanças descentralizadas tendem a apresentar um custo menor do que os sistemas convencionais. O motivo para isso é que elas não têm os gastos com intermediários, nem com instalações físicas e funcionários.

Dessa maneira, as operações podem ser realizadas com taxas mais baixas, gerando um menor custo e, consequentemente, economia para a empresa.

Maior transparência

A blockchain é um sistema transparente, pois qualquer usuário do mundo todo pode visualizar as transações realizadas nela. Dessa maneira, é possível conferir os contratos sempre que a empresa precisar.

Neste post, você descobriu como as finanças descentralizadas podem ajudar nas empresas. Essas informações são úteis para que se torne possível avaliar se a DeFi é um recurso interessante para ser utilizado no negócio.

Gostou deste post? Então assine a newsletter para ser avisado sobre a publicação de novos conteúdos!

Receba as últimas novidades por e-mail

Receba as últimas novidades por e-mail

A solução que sua empresa precisa está aqui! North Finance

A solução que sua empresa precisa está aqui!

Selecione um dos recursos abaixo e aumente o desempenho da sua empresa.