North Finance - Soluções Financeiras

Investimentos de renda fixa: 5 vantagens de ter na carteira!

Investimentos de renda fixa: 5 vantagens de ter na carteira!

Os investimentos de renda fixa tendem a estar presentes na carteira de investidores com diferentes perfis e objetivos. Isso porque a segurança e a previsibilidade que ela oferece auxiliam a equilibrar os riscos e ampliar o potencial de ganhos.

Essa classe conta com muitas alternativas de títulos com características distintas. Assim, é possível compor o portfólio de forma dinâmica e ajustada aos seus interesses no mercado financeiro. Desse modo, conhecer as vantagens da renda fixa permite entender se as suas aplicações fazem sentido para você.

Quer conhecer os aspectos positivos dessa classe de investimentos? Continue a leitura para conferir 5 vantagens de ter esses títulos na carteira!

1. Previsibilidade

Uma das características mais marcantes da renda fixa é a previsibilidade com relação ao desempenho. Esse fator é o que faz ela receber esse nome, já que essa classe de investimentos costuma ser mais estável quando comparada à renda variável, em que há maior risco de mercado.

Isso ocorre porque a renda fixa tem regras de remuneração que são estabelecidas antes mesmo do investimento. Portanto, o investidor já sabe no início da aplicação como a rentabilidade ocorrerá no final do período estipulado.

Então os títulos de renda fixa funcionam de forma semelhante a empréstimos. Logo, é como se você emprestasse dinheiro ao emissor e recebesse o capital acrescido de juros ao final do prazo.

Nesse sentido, a remuneração pode ter uma taxa prefixada, permitindo o cálculo exato do valor no vencimento. Mas os títulos também podem estar atrelados a um índice de mercado, como o CDI (Certificado de Depósito Interbancário) ou a taxa Selic, acompanhando o seu desempenho — sendo pós-fixados.

Você encontra, ainda, aplicações híbridas, que rendem uma taxa fixa mais o resultado de um indicador, por exemplo, o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo). Nesse caso, fica mais fácil garantir a proteção do seu valor de compra.

2. Segurança

A segurança é outro fator que faz a renda fixa ser muito procurada por investidores. Por funcionar como um empréstimo, ela gera uma exposição menor aos riscos de mercado, diferentemente da renda variável.

O maior risco relacionado a esses títulos é o de crédito, ou seja, a possibilidade de o emissor não honrar a sua dívida. Contudo, ele pode ser mitigado com pesquisas sobre o rating do emissor, verificando o seu histórico no mercado.

Além disso, alguns títulos privados de renda fixa, como os CDBs (certificados de depósitos bancários), contam com a proteção do FGC (Fundo Garantidor de Créditos ). A entidade oferece a cobertura de até R$ 250 mil por CPF ou CNPJ e instituição financeira, com o teto global de R$ 1 milhão.

Logo, se houver inadimplência do emissor do título nesses casos, o FGC ressarce o investidor respeitando esses limites. A quantia coberta se renova a cada 4 anos.

Já nos casos em que não há a proteção, o investidor é beneficiado de um maior potencial de retorno. Afinal, para que os títulos sejam atrativos, é comum que eles ofereçam condições mais atrativas de rentabilidade. Isso pode impulsionar os resultados da sua carteira.

Investimentos de renda fixa: 5 vantagens de ter na carteira!

3. Boa oportunidade de ganhos

A previsibilidade e a segurança proporcionadas pela renda fixa podem representar um menor potencial de ganhos em comparação aos ativos da renda variável. Contudo, ainda é possível encontrar alternativas com boas oportunidades de rendimento mantendo o baixo risco.

Alguns exemplos de investimentos de renda fixa que podem oferecer uma rentabilidade mais elevada são os certificados de recebíveis imobiliários (CRIs) e do agronegócio (CRAs). Eles direcionam os recursos captados ao setor imobiliário e do agronegócio, respectivamente.

Esses certificados não são tributados pelo Imposto de Renda (IR) para pessoa física, o que pode tornar a rentabilidade líquida obtida mais elevada.

Há também os FIDCs (fundos de investimento em direitos creditórios), uma modalidade de investimento coletiva em que o foco é em adquirir direitos creditórios no mercado. Eles são tributados pelo IR, seguindo a tabela regressiva.

Nesses três exemplos de aplicações dessa classe, existe a participação da securitizadora como intermediária. Outro fator que as alternativas têm em comum é que elas não são cobertas pelo FGC. Porém, uma boa avaliação do emissor ajuda a reduzir o risco de crédito.

4. Opções com boa liquidez

A liquidez é a facilidade com que um investimento pode ser convertido em caixa, ou seja, o tempo que leva para que a alternativa se torne dinheiro disponível para uso. Você encontra muitos investimentos de renda fixa com alta liquidez, permitindo acessar os recursos em até um dia útil.

Porém, é necessário analisar esse critério individualmente, pois esse aspecto varia entre os títulos. É possível encontrar aplicações com alta liquidez e outras em que o título só pode ser resgatado após o vencimento — ou vendido no mercado secundário, sofrendo a marcação a mercado.

Do mesmo modo, é preciso observar que o resgate antes do prazo determinado no título pode afetar a sua rentabilidade. Nesse contexto, a depender das regras da alternativa, o montante tenderá a ser diferente daquele que foi previsto no aporte.

Na prática, é possível evitar os riscos envolvendo a liquidez ao fazer a alocação de recursos de modo alinhado aos seus objetivos, considerando o vencimento. Dessa maneira, há menos chances de precisar do dinheiro antes do programado, protegendo a sua carteira.

5. Alternativas acessíveis

Observando as características até aqui, você pode perceber que a renda fixa conta com investimentos acessíveis para diversos públicos. Isso porque muitos dos títulos apresentam um funcionamento simples e intuitivo.

No entanto, é válido buscar desenvolver a educação financeira para tornar as decisões mais racionais e alinhadas ao seu perfil e objetivos. Dessa maneira, você pode elaborar uma estratégia mais efetiva para buscar os resultados desejados no mercado financeiro.

Do mesmo modo, a classe oferece alternativas que podem ser adicionadas à carteira com baixo investimento. Esse pode ser um incentivo para manter a regularidade nos investimentos, pois eles passam a ser mais flexíveis para serem adicionados ao seu planejamento pessoal.

Assim, a regularidade ajudará você a alcançar um montante acumulado mais elevado em médio e longo prazos. Contudo, existem aplicações que exigem quantias mais elevadas, então vale verificar o aporte mínimo ao planejar seus aportes.

Neste artigo, você conheceu 5 vantagens dos investimentos em renda fixa para a sua carteira. Essa é uma classe que oferece oportunidades para diversificar o seu portfólio, atendendo a diversos perfis e objetivos. Mas é preciso fazer uma análise individualizada dos títulos para decisões acertadas.

Gostou das informações que você acabou de aprender? Então compartilhe este texto com alguém que pode gostar de saber mais sobre a renda fixa!

 

 

 

 

Receba as últimas novidades por e-mail

Receba as últimas novidades por e-mail

A solução que sua empresa precisa está aqui! North Finance

A solução que sua empresa precisa está aqui!

Selecione um dos recursos abaixo e aumente o desempenho da sua empresa.