North Finance - Soluções Financeiras

Perfil de investimento: você conhece o seu?

Perfil de investimento: você conhece o seu?

Para investir, não basta conhecer o mercado e as suas variadas alternativas em renda fixa e renda variável. Na verdade, o autoconhecimento é primordial para ter melhores resultados. Nesse sentido, descobrir o seu perfil de investimento é um passo importante no caminho rumo ao sucesso.

Os tipos de perfis definem os investidores, especialmente, segundo a sua tolerância ao risco. Aliado a essa informação, é necessário entender quais investimentos mais ou menos arriscados se alinham melhor às características de quem investe.

A seguir, você descobrirá como cada perfil de investimento funciona e como identificar o seu. Confira!

O que é perfil de investimento e quais são os seus tipos?

Perfil de investimento é uma classificação que define a abordagem e as preferências de um investidor no mercado financeiro. Essa categorização colabora para orientar as escolhas de quem investe, para que elas aconteçam conforme a sua tolerância ao risco e objetivos financeiros. 

Na prática, existem três categorias de perfil de investidor: 

  • conservador;
  • moderado;
  • arrojado. 

Veja os detalhes sobre cada um deles!

Investidor conservador

O perfil conservador é caracterizado por priorizar a segurança em seus investimentos. Então esses investidores buscam minimizar os riscos e manter a maior parte de sua carteira alocada em alternativas menos arriscadas e, geralmente, de alta liquidez.

Pessoas com esses atributos costumam ter preferência por renda fixa devido à previsibilidade de retorno e ao menor risco envolvido. Títulos públicos e certificados de depósito bancário (CDB) são exemplos comuns a esse tipo. 

Investidor moderado

O investidor com esse perfil procura equilibrar as suas estratégias entre segurança e potencial de crescimento. Logo, ele está disposto a aceitar certo grau de risco e imprevisibilidade, em troca de oportunidades de investimento com maior retorno.

Investidores que têm essas características geralmente optam por montar uma carteira mais diversificada, que inclui alternativas de maior e menor risco. Exemplos de investimentos comuns para esse perfil incluem ações e fundos de investimento em direitos creditórios (FIDC). 

Investidor arrojado

O terceiro tipo de investidor é caracterizado por priorizar a rentabilidade Para alcançar esse objetivo, ele está disposto a assumir um nível significativo de risco em seu portfólio, o que significa optar por mais renda variável do que renda fixa, por exemplo.

Para pessoas com essas qualidades, ações, fundos de ações e demais alternativas de renda variável tendem a ocupar maior parte das suas escolhas. Esses investidores estão dispostos a suportar a volatilidade do mercado em busca de retornos mais altos.

Qual a importância de identificar o seu perfil? 

Saber o seu perfil de investimento é um passo de grande relevância em sua jornada investidora. Confira três motivos que destacam a importância desse conhecimento!

Alinhamento com metas financeiras

A compreensão sobre o tipo de investidor que você é ajuda a alinhar as suas escolhas financeiras com os seus desejos financeiros. Por exemplo: se você é um conservador ou tem metas de curto prazo, investir em ativos de alto risco pode comprometer a segurança do seu capital.

Por outro lado, caso você tenha um perfil arrojado, alternativas consideradas mais arriscadas podem ser mais adequadas ao seu portfólio. Logo, identificar o seu perfil colabora para que a tomada de decisão esteja em consonância com as aspirações financeiras.

Gestão eficiente de riscos

Cada perfil tem uma tolerância distinta ao risco, como você aprendeu. Portanto, investir em ativos que não condizem com essa característica pode levar a decisões impulsivas e equivocadas. O resultado desse comportamento é capaz de gerar perdas financeiras significativas. 

Entretanto, reconhecer o seu perfil permite a seleção de investimentos que correspondem à sua capacidade para lidar com a volatilidade do mercado, otimizando a gestão de risco.

Maximização do potencial de retorno

Investidores conservadores podem esperar retornos mais estáveis, mas geralmente mais modestos. Eles conseguem lidar bem com essa questão, já que não se sentem confortáveis arriscando o capital em alternativas de maior rentabilidade.

Por outro lado, investidores arrojados têm a chance de buscar retornos mais substanciais, embora com exposição a maior volatilidade. Nesse caso, optar por uma carteira majoritariamente composta por alternativas de baixo risco e rentabilidade pode prejudicar a conquista dos objetivos e, até mesmo, gerar frustrações. 

Saber o que esperar dos investimentos que se encaixam na sua propensão ao risco permite a escolha dos ativos e estratégias que melhor se adequam às suas expectativas de retorno. Dessa forma, as chances de alcançar os seus objetivos financeiros aumentam.

Como descobrir o seu perfil de investimento? 

Agora que você já conhece os diferentes tipos de investidor e o quanto essa informação é importante, é hora de saber como descobrir em qual deles você se encaixa. Para tanto, você deve fazer uma análise de perfil do investidor (API), também conhecida como teste de suitability.

As instituições financeiras são obrigadas a aplicar esse teste para os investidores, então ao abrir a sua conta de investimento você já terá acesso ao teste. Ele é composto por um questionário projetado para avaliar suas preferências e atitudes em relação a riscos financeiros. 

As perguntas também abordam questões como sua experiência no mercado financeiro e outras informações que possam influenciar o seu comportamento ao investir. Ao responder com sinceridade, você terá uma indicação mais precisa do seu perfil. 

Como montar uma carteira para o seu perfil?

Escolher os ativos que reflitam as suas características é essencial para atingir os objetivos financeiros. Aqui estão diretrizes para ajudar você a criar um portfólio adequado às suas metas e propensão ao risco:

  • autoconhecimento: identifique o seu perfil de investidor entre conservador, moderado ou arrojado;
  • diversificação: diversifique o portfólio usando alternativas com exposição a classes, mercados e condições distintas;
  • alocação estratégica: distribuía os investimentos de acordo com seu nível de tolerância aos riscos;
  • monitoramento constante: revise periodicamente a sua carteira e faça ajustes conforme necessário.

É válido destacar que, no geral, a renda fixa é um instrumento valioso para todos os tipos de investidores. Afinal, ela pode ajudar a trazer proteção e equilíbrio de riscos, mesmo para investidores mais arrojados. 

Agora que você entendeu como identificar o seu perfil de investimento, vale estudar mais o mercado financeiro para começar a investir. Com a abordagem correta, é possível criar um portfólio que atenda às suas necessidades financeiras, usufruindo do melhor das suas características. 

Você quer continuar aprendendo? Então siga a North no Instagram!

Receba as últimas novidades por e-mail

Receba as últimas novidades por e-mail

A solução que sua empresa precisa está aqui! North Finance

A solução que sua empresa precisa está aqui!

Selecione um dos recursos abaixo e aumente o desempenho da sua empresa.